Discussão Pública

 

No dia 14 de novembro de 2021, a Comunidade Intermunicipal de Coimbra (CIM) informou o Município de Pampilhosa da Serra que uma parceria de empresas lideradas pelo Grupo norueguês The Reform Energy Group, lançou um projeto de construção de um Parque Solar Fotovoltaico e unidade de produção de Hidrogénio Verde em Portugal, tendo como local de implantação o concelho de Pampilhosa da Serra.

A razão da escolha do nosso território prende-se essencialmente com a necessidade de terreno disponível para implantação do parque solar, proximidade de reservas de água (barragens) e produção e transporte de energia renovável (parque eólico).

Tendo em conta que o território da freguesia de Fajão-Vidual tem essas valências, pela Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, foi solicitado parecer à Junta de Freguesia acerca da sua posição relativamente à instalação deste projeto nas proximidades da barragem do Alto Ceira.

Tendo em conta o que este projeto implica impactos a vários níveis para a freguesia, o executivo da Junta decidiu consultar a população local, acerca da sua posição com vista a elaborar o referido parecer.

Segundo o consórcio de empresas, atualmente estão na fase de planeamento e organização, de forma a apresentar um projeto de negócio e ter em conta as despesas / receitas para implantação de um parque de teste, seguido da 1ª e 2ª fases de desenvolvimento do Parque Solar, estando a pedir orçamentos de construção e despesas com licenciamentos e aluguer de terrenos.

Tendo em conta a grande área que o projeto prevê ocupar, sendo para o parque de teste uma área de terreno de 2,25 hectares, na 2ª fase uma área de 42,2 hectares e na 3ª fase uma área de 177,50 hectares, o que no final do projeto representa uma área total de 222 hectares, podemos desde logo ter uma ideia de vasta área que o projeto ocupa nas nossas serras.

Tanto quanto sabemos, área a ocupar deve situar-se a cotas mais elevadas junto das cumeadas das serras com maior exposição solar e próximo de linhas de transporte de energia, estando também prevista a implantação de unidades de produção de Hidrogénio próximo da Barragem, visto que esta produção necessita de água da albufeira, assim como implantação de locais de armazenamento do Hidrogénio liquido.

Para elaboração da estimativa de custos, a empresa pergunta acerca de valores de aluguer dos terrenos, sendo que neste particular as informações são escassas, mas sabemos que em parques similares em Portugal, em particular no Alentejo, se estão a praticar valores na ordem dos 1200 a 1500 euros por hectare/ano.

Como principal vantagem direta, vemos desde logo a grande fonte de receita que advém deste projeto para a freguesia que, a verificar-se, se cifraria entre 264.000 e 330.000 euros/ano.

Apesar do projeto ter com base a tecnologia verde, sem resíduos, sem poluição ambiental e sem emissões, temos que considerar que como principal impacto negativo, desde logo o grande impacto visual na paisagem das serras, que passarão a ter grandes áreas com um revestimento de painéis solares fotovoltaicos em substituição do verde da vegetação, a somar ao já existente parque eólico.

Não temos ainda informação suficiente para avaliar outros impactos ambientais e socioeconómicos para a população da freguesia e da região, mas sabemos que a implantação deste projeto terá quer passar por um Estudo de Impacto Ambiental, licenciamento da área e cabimento em PDM, acordos com a EDP, licenciamentos diversos, que certamente serão barreiras que este consórcio de empresas terá que ultrapassar.

As aldeias da freguesia mais próximas do projeto são a Camba, Covanca e Porto da Balsa, e também Ceiroco e Castanheira da Serra.

Sendo certo que o projeto trará capacidade económica acrescida para aplicar em prol das comunidades, quanto a nós Junta de Freguesia de Fajão-Vidual, compete zelar pelos interesses da sua população e preservar e valorizar o território por forma a não perder a sua identidade.

Assim, pedimos que nos envie os seus comentários e opiniões, a fim de juntar à de outros conterrâneos e associações locais, e nos ajudem a emitir o parecer mais adequado ás verdadeiras aspirações da população.

Para mais esclarecimentos contacte: 919877607 (Carlos Simões - presidente da Junta)

Envie o seu contributo para o email:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Consulte a nossa página em https://www.jf-fajao-vidual.pt/autarquia/noticias

Obrigado em bem-hajam.

Carlos Alberto da Costa Pereira Simões

Presidente da Junta Freguesia Fajão-Vidual

In:https://www.jf-fajao-vidual.pt/

Pin It