Águas do Vale do Tejo inicia construção de conduta adutora na Freguesia de Dornelas do Zêzere
A Águas do Vale do Tejo (AdVT) vai iniciar esta semana a Empreitada de Execução da Conduta Adutora de Abastecimento de Água a Adurão, Carregal e Dornelas do Zêzere, no concelho de Pampilhosa da Serra.
A obra, que tem um prazo de execução de 365 dias, foi adjudicada pelo valor de 817.312 euros à empresa Lusicó - Construções, SA.
A AdVT refere, em comunicado hoje enviado à agência Lusa, que a obra “é essencial para o fornecimento de água às povoações de Adurão, Carregal e Dornelas, do concelho de Pampilhosa da Serra”.
“Com esta solução, a AdVT vai interligar os sistemas autónomos de Adurão, de Carregal e de Dornelas do Zêzere, atualmente com origens próprias, e melhorar as condições de abastecimento de água a estas localidades”, lê-se.
A integração dos sistemas autónomos no sistema de abastecimento de Santa Luzia - ramo Portela de Unhais, permitirá, de igual forma, segundo a fonte, “a otimização da capacidade de tratamento da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Santa Luzia, localizada no concelho de Pampilhosa da Serra, com capacidade para uma produção diária de 5.450 m3 de água, para o abastecimento de 5.800 habitantes equivalente, considerando que esta instalação foi dimensionada para o abastecimento da população servida pelos atuais sistemas”.
“A implementação desta solução permitirá também desativar as origens de água destes sistemas autónomos, constituídas por captações em minas e furos, para uma origem de água superficial a partir da ETA de Santa Luzia, dotando este sistema de abastecimento de elevado grau de fiabilidade”, acrescenta a AdVT.
Ainda de acordo com a fonte, a intervenção no concelho de Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra, “resulta da análise de um estudo aos sistemas autónomos existentes, realizado com vista à otimização e melhoria funcional dos sistemas de abastecimento da empresa”.
Atendendo ao estado atual de calamidade, decorrente da pandemia de covid-19, a AdVT esclarece que a obra irá decorrer de acordo com as medidas de prevenção, proteção e segurança, tendo por base as medidas previstas no Plano de Contingência da EPAL - Empresa Portuguesa de Águas Livres e nas diretrizes vigentes a nível nacional.
* Notícia por Agência Lusa

 

0
0
0
s2sdefault