"A todas as pessoas que estão nos grandes centros urbanos e que já nada os prende lá, que venham para as aldeias pois ganharão mais alguns anos de vida."

Nos tempos que correm, nem sempre é sinónimo de viver no paraíso. As distâncias, as dificuldades de acesso, e muitas vezes a falta de oportunidades, ditam o abandono das aldeias e vilas do interior na procura de vida melhor nos grandes centros urbanos.

Quisemos ouvir de "viva voz", a opinião dos que labutam dia a dia, nas terras do interior.

"Longe da multidão, longe das cidades perto do coração", pode não ser de todo uma afirmação romântica.

 Hoje ouvimos,  José Joaquim Batista Morais, que vive em, Ponte Fajão

 

SerrasOnline News - Quem é o José Joaquim Batista Morais,  e o que que faz profissionalmente?

José Joaquim Batista Morais -Sou um cidadão que nasceu na Ponte Fajão, fiz o ensino primário em Fajão, fiz o exame da 4ª classe com 10 anos em julho de 1969.

Fui à aventura em Agosto de 1969 para Lisboa, comecei a trabalhar numa casa de artesanato onde permaneci até 1973. Comecei então a trabalhar na restauração em 11 de janeiro de 1973, em 1978 entrei numa sociedade no Restaurante Solar do Loreto.

Tive mais algumas sociedades em restaurantes nomeadamente, "O Aregos", "Solar do Morais", "Príncipe do Calhariz", Pastelaria "Sandro 2000" e finalmente o restaurante "Sem Nome". Em finais de 2019 decidi radicar-me na Ponte Fajão e hoje sou proprietário do Restaurante "Retiro do Almocreve", na Ponte Fajão.

 

SerrasOnline News - Como é viver longe dos grandes centro?

José Joaquim Batista Morais -É viver Bem, com mais qualidade de vida, sem stress porque o stress mata-nos mais depressa.

 

SerrasOnline News - O que mais lhe faz falta na sua aldeia?

José Joaquim Batista Morais -São as pessoas, porque apesar de atualmente já cá viverem mais pessoas que há alguns anos atrás, pois chegámos a ter apenas 7 moradores,  atualmente já somos quase 30, ainda é manifestamente pouco.

 

SerrasOnline News - como vê o seu futuro na sua localidade

José Joaquim Batista Morais -Vejo com esperança, pois acho que o interior tem muitas potencialidades

 

SerrasOnline News - Se pudesse dirigir-se aos decisores políticos o que lhes diria?

José Joaquim Batista Morais -Olhem mais para o interior do país porque é lá que está o futuro

 

SerrasOnline News - Qual a sua mensagem final?

José Joaquim Batista Morais -A todas as pessoas que estão nos grandes centros urbanos e que já nada os prende lá, que venham para as aldeias pois ganharão mais alguns anos de vida.

 

0
0
0
s2sdefault